menu x
menu x
menu x
menu x
menu x

Implementar ou ampliar programas de parentalidade em grupo

Saiba mais sobre os programas parentais, como o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV)


Além das visitas domiciliares, existe a possibilidade de prover a atenção às famílias em situação de vulnerabilidade por meio de encontros em grupo – modalidade em que as diferentes famílias se deslocam a um centro específico para desempenhar as atividades propostas. Programas parentais em grupo que demonstram eficácia contam com currículo estruturado, parâmetros metodológicos, repertórios e orientações técnicas para guiar o serviço de modo a fortalecer os vínculos e as interações parentais, visando o desenvolvimento pleno da criança em situação de vulnerabilidade.  

>> Leia também: Caderno de Atividades do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) para crianças de 0 a 6 anos

Um exemplo desta prática no seio da política pública é o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV)* para crianças de 0 a 6 anos, que é ofertado pelo governo federal (Ministério da Cidadania) e implementado nos CRAS (Centros de Referência de Assistência Social) dos municípios. O SCFV ainda não está disponível em todas as unidades do CRAS, tampouco em todos os municípios brasileiros, o que demonstra que ainda não temos uma Assistência Social totalmente sensibilizada e com um serviço específico para a primeira infância. 

*O SCFV é um serviço da Proteção Social Básica ofertado de forma complementar ao trabalho social com famílias realizado por meio do Serviço de Proteção e Atendimento Integral às Famílias (PAIF) e do Serviço de Proteção e Atendimento Especializado às Famílias e Indivíduos (PAEFI).

O SCFV realiza atendimentos em grupo. São atividades artísticas, culturais, de lazer e esportivas, dentre outras, de acordo com a idade dos usuários. É uma forma de intervenção social planejada que cria situações desafiadoras, estimula e orienta os usuários na construção e reconstrução de suas histórias e vivências individuais, coletivas e familiares.

PARA APROFUNDAR