Sobre o projeto Primeira Infância Primeiro

Menina brincando com bexiga em praça

Sob o impacto do extraordinário contexto criado pela pandemia de Covid-19, da crise econômica que ela suscitou e das desigualdades acirradas por ela, o horizonte que se apresenta para os gestores municipais é de um trabalho mais árduo que o normal.

Foi nesse contexto que lançamos este site, ainda durante a campanha eleitoral. Seu objetivo é oferecer informações e ferramentas aos gestores para que priorizem as crianças de 0 a 6 anos. No primeiro momento, fizemos sugestões para inclusão do tema em seus planos de governo. Na sequência das eleições, o conteúdo foi – e continuará a ser – adaptado para servir de apoio ao prefeito em seu mandato.

Ante um conjunto de desafios maiores e mais visíveis e o aumento de demandas da sociedade, é preciso, mais do que nunca, estabelecer e trabalhar para atender as prioridades certas. É essencial direcionar recursos para as pautas mais relevantes para a sociedade. E poucas coisas importam mais para o bem-estar presente e para o desenvolvimento futuro de uma comunidade do que um olhar cuidadoso para as crianças.

Esta plataforma foi criada também com o intuito de ser acessada pela imprensa e pelos cidadãos, para que acompanhem a situação de suas cidades e possam checar e cobrar ações dos gestores públicos.

Os municípios são uma parte fundamental na busca de uma realidade melhor e mais justa. Afinal, qualquer ação que se pretenda universal precisa ser construída com bases locais. As políticas de apoio e proteção à primeira infância, fase que vai do nascimento aos 6 anos, só se materializam nos municípios.

Neste site, você encontra um painel com os indicadores mais relevantes para a orientação de políticas municipais. A partir deles, é possível a cada localidade enxergar a fotografia da primeira infância e, assim, entender quais políticas precisam ser implementadas a fim de garantir os direitos das crianças, principalmente das mais vulneráveis, e de suas famílias.

Nosso compromisso é mirar o holofote para os principais problemas que afligem as infâncias no Brasil e sugerir caminhos rumo à sua solução.

#PrimeiraInfânciaPrimeiro

LEIA MAIS:

>> Primeira infância, uma pauta prioritária

PARA APROFUNDAR